Schöne Aussicht weckt Immobilienspekulation: 150 Familien der Favela Santa Marta sollen im Rahmen des PAC umgesiedelt werden #Brasilien

No Rio, moradores lutam contra a remoção de 150 famílias da Favela Santa Marta

Em vez de retirar as pessoas, os moradores querem que o poder público promova melhorias no local, como a construção de escadas com corrimãos e a instalação de postes de luz

27/06/2014, Vladimir Platonow,

Moradores da Favela Santa Marta, na zona sul do Rio de Janeiro, lutam contra a possível remoção de 150 famílias de uma área no alto do morro. Conhecido como Pico Dona Marta, a região é de difícil acesso, mas em compensação tem uma visão privilegiada da cidade. Em vez de retirar as pessoas, os moradores querem que o poder público promova melhorias no local, como a construção de escadas com corrimãos e a instalação de postes de luz.

O morro Dona Marta, primeira favela a receber uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), em 2008, pode ser acessado a partir do bairro de Botafogo, por um plano inclinado, ou por Laranjeiras, ligado por uma rua que leva até a sede da UPP. Porém, quem mora no Pico Dona Marta tem que se equilibrar por degraus escavados na rocha, em um trajeto íngreme e estreito.

“Por ter uma vista muito bonita, se transformou em um local de especulação [imobiliária]. É um lugar de grande interesse. Tirando as pessoas daqui, a iniciativa privada vai se apropriar da área. Nós queremos é um projeto de urbanização, como já ocorreu na parte baixa. A grande maioria quer permanecer aqui”, disse o líder comunitário Vitor Lira, que trabalha como guia turístico, levando visitantes para conhecer a favela e as trilhas na mata.

…“A gente só precisa de uma ajuda nas casas e uma melhoria no caminho, com iluminação pública. Daqui a pouco está tudo escuro e a gente não consegue descer”, disse, no final da tarde.

A Secretaria Municipal de Habitação informou que a possível remoção dos moradores seria por causa de obras do Programa de Aceleração do Crescimento, sob responsabilidade do governo estadual.

http://www.brasildefato.com.br/node/28997

Advertisements
Dieser Beitrag wurde unter Brasilien, Proteste veröffentlicht. Setze ein Lesezeichen auf den Permalink.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s