Não vai ter #Copa? Não vai ter protesto! Unterdrückungsstrategien der Proteste während der #WM in #Brasilien

Não vai ter protesto: evolução tática da repressão durante a Copa

Por Eduardo Tomazine.

tomazine_naovaiterprotestosDe junho passado até o junho da Copa do Mundo o Estado brasileiro teve tempo e ocasiões suficientes para aprender a lidar com os protestos de rua que mudaram a conjuntura política do país. Aprenderam que os métodos até então convencionais de repressão às manifestações, como o uso indiscriminado de bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta, balas de borracha, prisões por falsos flagrantes e outros expedientes do tipo não estavam sendo suficientemente eficazes para “pacificar” as ruas. A prova disso é que, após milhares de manifestantes feridos ou gravemente feridos, centenas de presos, alguns mortos e muito ataque sujo por parte dos aparelhos de relações públicas da repressão, isto é, da mídia corporativa, a greve dos professores no Rio de Janeiro ainda arrastava dezenas de milhares às ruas; as greves selvagens pipocavam por todo o país, angariando apoio de outras categorias e o MTST parava São Paulo novamente através de passeatas que concentravam mais de vinte mil pessoas. “O que estava falhando?”, perguntavam-se editorialistas, empresários, prefeitos, governadores e o alto-comando das suas respectivas polícias. A Copa estava chegando e o povo não saía da rua. Era preciso adotar uma nova estratégia.

Observando atentamente os meios empregados pelas forças de repressão contra os protestos em diversas cidades brasileiras após o início da Copa do Mundo, apreendemos as lições extraídas pelo Estado. Não, os meios coercitivos em si não estavam errados. Eram apenas dispostos de maneira equivocada, ou faltavam-lhes a intensidade e o momento adequados para que o objetivo fosse alcançado. Faziam falta novas disposições táticas aos grupamentos policiais para que os protestos deixassem de dispor de condições físicas, jurídicas e psicológicas para acontecerem. Foi montada, assim, a estratégia do Não vai ter protesto, cujas combinações táticas analisaremos a seguir, utilizando, para isso, depoimentos de manifestantes, reportagens publicadas nas mídias corporativas e ativistas, as minhas observações durante os protestos, além de fotos e mapas que ilustram o estado de “segurança” criado para a Copa (e além?…)…

ler mais: Blog Boitempo

Advertisements
Dieser Beitrag wurde unter Repressionen veröffentlicht. Setze ein Lesezeichen auf den Permalink.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s